Gilbran Asfora rebate ataques do secretário de Saúde do Estado à Campina Grande

O secretário-chefe de Gabinete da Prefeitura Municipal de Campina Grande, Gilbran Asfora, rebateu os insistentes ataques do secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, que dia após dia tem ocupado espaços na mídia para promover desinformação, alarde e até mesmo ataques contra a cidade, seu povo e seus gestores.

Segundo Gilbran, Geraldo Medeiros gasta muito tempo na mídia focando em inverdades e agressões, travestidas de discurso científico, tempo que deveria ser utilizado para promover iniciativas úteis ou até mesmo para fazer o mínimo esperado do seu trabalho, como gestor da saúde estadual, o que não tem acontecido.

“O secretário devia estar na mídia orientando corretamente a população, esclarecendo dúvidas, mas o papel que exerce é outro. Provoca terror, ataca Campina Grande. Passa mais tempo se ocupando desse triste mister, que gerindo, de fato, a saúde do Estado que, não por acaso, tem sido tão ineficiente”, disse Gilbran.

O chefe de Gabinete do Município afirmou que Geraldo Medeiros, ao promover ataques ao prefeito de Campina Grande, também não disfarça a frustração, que é publicamente conhecida, por não ter sido autorizado sequer a ser candidato em 2020. “Mas, apesar dessa fixação, ele deveria se colocar no seu lugar, entender que a eleição passou, respeitar a autonomia do povo da nossa cidade e cuidar de trabalhar”, comentou.

Gilbran Asfora lamentou o fato de o Governo do Estado, tendo Geraldo Medeiros como secretário, não ter sido capaz de estruturar a rede hospitalar para atender pacientes, mesmo um ano após a pandemia. “Pacientes são transferidos de suas macrorregiões porque não há leitos de UTI disponíveis. Isso é um atestado inegável da incompetência da administração estadual”, lamentou.

“Sem ter como explicar tamanha negligência, o Governo do Estado espalha desinformação, fake news e alarde para desviar o foco, criar factoides. Mas, não vamos nos intimidar. Campina Grande vai continuar acolhendo, com o coração aberto, todas as pessoas que precisam de socorro, mas, denunciando a irresponsabilidade do governo João Azevedo, sem medo”, complementou o secretário-chefe de Gabinete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *