Técnicos da Prefeitura de Campina Grande conhecem experiência na Bahia de serviços ofertados às crianças e adolescentes

A Prefeitura de Campina Grande segue capacitando servidores municipais e buscando experiências de sucesso para qualificar, cada vez mais, os serviços e as estratégias de políticas públicas sociais, educacionais, assistenciais e de saúde. No final do mês de outubro, técnicos do Município conheceram o Centro Integrado dos Direitos das Criança e do Adolescente de Vitória da Conquista, no estado da Bahia. Trata-se de um complexo que congrega vários serviços intersetoriais para a proteção e garantia integral da infância e da juventude.

O evento foi promovido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), que selecionou municípios de oito estados para terem contato com a experiência. Na Paraíba, Campina Grande foi a cidade escolhida. Participaram do evento a chefe de Gabinete da Secretaria Municipal de Saúde, a fisioterapeuta Bárbara Aragão, na ocasião representando o secretário de Saúde, Gilney Porto; a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Renata Andrade; e a promotora do Ministério Público da Paraíba, Fábia Cristina Pereira.

O Centro Integrado reúne serviços de assistência social, de educação e saúde para promover o desenvolvimento psicossocial das crianças e dos adolescentes, principalmente aqueles em situação de vulnerabilidade, garantindo proteção social e garantia dos direitos. O centro modelo é uma iniciativa apoiada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pelo Instituto Childhood Brasil.

O centro também abriga o Complexo de Escuta Psicológica, um serviço humanizado para o atendimento de crianças e adolescentes vítimas de violências. O Complexo oferece atendimento em saúde, psicológico, assistência social e reúne profissionais do Ministério Público, das Polícias, da Defensoria Pública e de outros órgãos para atividades diversas, como a prestação de depoimento dos menores de idade e o acompanhamento de jovens infratores.

“É uma iniciativa importante e necessária para promover proteção aos direitos das crianças e dos adolescentes, o que resulta em desenvolvimento saudável e digno para este público e toda a sociedade ganha com a condução adequada das situações de vulnerabilidade envolvendo nossas crianças e nossos adolescentes”, disse Bárbara Aragão.

O objetivo da Prefeitura de Campina Grande é, a partir do contato com a experiência de Vitória da Conquista, integrar os serviços que hoje já existem na rede municipal em uma iniciativa parecida. Atualmente, Campina Grande conta com serviços como o Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil (Caps), além do núcleo de atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual na Secretaria de Saúde e diversos serviços da Secretaria Municipal de Assistência Social, como o Centro de Referência de Assistência Social (da Secretaria de Educação), como o Programa Saúde na Escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *