Percepção de melhora no país em relação ao ano anterior cai no NordesteCom mais de 4 mil vagas, concurso CAIXA 2024 abre inscriçõesFPM: municípios da Paraíba receberão, nesta quinta-feira (29), mais de R$ 106 milhõesSecretaria de Saúde vai realizar manutenção em aparelhos para retomar teste da orelhinha no ISEAProibição de usar banheiro de outro sexo nas escolas avança no SenadoEPIDEMIA: Paraíba registra terceira morte por dengue e chikungunhaLéa Toscano deixa PSDB“Manifestação em São Paulo foi a celebração da democracia e da liberdade”, senador Rogério MarinhoFederação Israelita registra aumento de 263% de denúncias de antissemitismo em escolas após ataques LulaMarço começa com mais uma edição do Tarifa Zero em Campina GrandeRede de Educação de Campina Grande inicia nesta quarta-feira aplicação do Sistema de Avaliação de AprendizagemCentro de Zoonoses amplia horário de atendimento para as consultas clínicas veterináriasPrefeitura de Campina Grande inaugura, nesta terça-feira, a nova Policlínica da Bela VistaNordeste: a ‘mina’ da energia solarLula III: Brasil registra 920 mil casos de dengue e 184 mortes, nos dois primeiros meses de 2024.Ato na Avenida Paulista, Bolsonaro reúne mais de um milhão de pessoas.Bolsonaro seria obrigado a comparecer em interrogatório? Veja o que dizem advogados criminalistasCasos de Covid-19 e mortes decorrentes da doença registram aumento no BrasilBNDES aprova R$ 88,5 milhões para expansão da internet de banda larga na PB e no RNPEC dá ao Congresso poder de sustar atos normativos do Judiciário

Plenário inicia análise da PEC que limita decisões monocráticas no STF

Plenário inicia análise da PEC que limita decisões monocráticas no STF

O Plenário do Senado começa a analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 8/2021, que limita decisões monocráticas e pedidos de vista no Supremo Tribunal Federal (STF). A PEC é o primeiro item da pauta da sessão plenária desta terça-feira (23). Propostas de Emenda à Constituição exigem dois turnos de votação (o 1º tem cinco sessões de discussão enquanto que o 2º tem três).

Decisão monocrática é aquela proferida por apenas um magistrado — em contraposição à decisão colegiada, que é tomada por um conjunto de magistrados. A PEC 8/2021 veda a concessão de decisão monocrática que suspenda a eficácia de lei ou ato normativo com efeito geral ou que suspenda ato dos presidentes da República, do Senado Federal, da Câmara dos Deputados ou do Congresso Nacional.

A proposta também estabelece prazo para os pedidos de vista, que devem ser concedidos coletivamente pelo prazo máximo de seis meses, com a possibilidade de uma única renovação, limitada a três meses. Hoje cada ministro pode pedir vista individualmente, sem prazo específico, o que possibilita sucessivos pedidos por tempo indeterminado.

Em debate na semana passada, senadores e juristas apontaram que a medida fortalece a legitimidade democrática do Supremo Tribunal Federal (STF) e dos demais tribunais superiores na relação com a sociedade brasileira. 

“Assim como os demais Poderes, o Judiciário precisa aprimorar as atividades, dando mais celeridade e legitimidade às decisões. A maneira de agir, julgar e servir ao povo está em constante evolução. A sociedade muda, o Direito muda e a Constituição muda” defendeu o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

A proposta, que tem como primeiro signatário o senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no início de outubro. Na justificação da nova proposta, Oriovisto aponta que o uso reiterado de decisões cautelares monocráticas acaba antecipando decisões finais e gerando relações de insegurança jurídica. 

Para o relator da PEC na CCJ, Esperidião Amin (PP-SC), “a decisão monocrática deixou de ser a exceção para se tornar presente na quase totalidade dos julgados do STF”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.