Atendendo recomendação do MP, Campina Grande suspende vacinação de profissionais de academias, óticas, salão de beleza.

O Ministério Público do Estado da Paraíba, o Ministério Público do Trabalho e o Ministério Público Federal emitiram uma recomendação à Prefeitura de Campina Grande para que a vacinação contra a covid-19, dos profissionais de saúde, se restrinja aos trabalhadores que atuam em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde.

Com isso, ficam excluídos os funcionários que trabalham em academias de ginástica, óticas, salão de beleza, clínicas de estética, estúdios de tatuagem e estabelecimentos de saúde animal.

Dessa forma, algumas categorias de profissionais, como os educadores físicos, devem apresentar alguma comprovação de que atuam em hospitais, clínicas ou serviços de tratamento pós-covid, por exemplo.

A recomendação atende ao que está disposto no Plano Nacional de Imunização. Apesar de o PNI incluir os educadores físicos e outras categorias, a orientação é não imunizar os profissionais de qualquer área que trabalhem em estabelecimentos que não sejam hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais específicos.

As pessoas que se enquadram neste perfil, mas que já receberam a vacina, terão o seu cronograma de segundas doses garantido. Contudo, não serão mais aplicadas as primeiras doses, neste público, a partir desta terça-feira, 27.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *