Primeiras naceles do Complexo Eólico de Chafariz inicia jornada de mil quilômetros até o sertão paraibano.

As três primeiras naceles, das 136 que formarão os aerogeradores do Complexo Eólico de Chafariz, iniciaram suas jornadas de entrega nesta quinta-feira (25). Com cerca de 1,4 tonelada, os equipamentos fabricados pela Siemens/Gamesa percorrerão cerca de mil quilômetros até as instalações do complexo em Santa Luzia, na Paraíba. As naceles, de fabricação nacional, são desenvolvidas em Camaçari, na Bahia, e ficarão instaladas a 84 metros de altura, o equivalente a um prédio de 28 andares, movimentando pás que chegam a 129 metros de diâmetro. Ao todo, o empreendimento contará com 136 aerogeradores, em 15 parques eólicos, um dos modelos mais modernos do mercado global.

O complexo, quando totalmente concluído, em 2022, terá potência instalada de 471,2 MW de energia limpa e renovável. Desde o início das obras, em outubro de 2019, foram criados aproximadamente 1,4 mil postos de trabalho. A construção dos parques beneficiou a região também com ações voluntárias sociais e ambientais, como a capacitação e contratação de profissionais e a doação de painéis solares para escolas e unidades de saúde públicas. Os municípios do Sertão paraibano vão continuar recebendo investimentos da Neoenergia, com a implantação de uma linha de transmissão e a primeira usina solar de grande porte da empresa.

SOBRE A NEOENERGIA: companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP/MS), atendem a mais de 14 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 34 milhões de pessoas.

A Neoenergia possui 4 GW em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 1 GW com a construção de novos parques eólicos. Em transmissão, são 679 km de linhas em operação, 361 km (três trechos) entregues e cerca de 6.000 km em construção, já considerando o lote arrematado no leilão de dezembro de 2020. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. A partir de janeiro de 2021, a Neoenergia passa a integrar a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *