Pesquisa 6 Sigma aponta vitória de Bolsonaro no primeiro e segundo turno.Prefeitura de Campina Grande entrega mais de 2 mil uniformes aos estudantes do projeto “Capoeira nas Escolas”Petrobras anuncia nova redução no preço do dieselIBGE estima safra recorde de 263,4 milhões de toneladas em 2022Sargento Neto solicita da Justiça que comandantes da PM antecipem as escalas de trabalho para o dia da eleição.Vereador Janduy diz que taxa abusiva da Cagepa tem provocado o fechamento de pequenos comércios.Justiça obriga candidato do PT excluir das redes sociais vídeos com discurso de ódio e ofensas ao presidente.Selo Empresa Amiga da Cultura é criado pela Prefeitura de Campina GrandeEncontro Nacional do Agro: Presidente da CNA diz que está em “nossas mãos” fazer um país melhorBrasil registra maior queda de preços em 42 anos, aponta IBGESTF forma maioria para salário de ministros chegar a R$ 46 milTRE-PB cassa registros e diplomas de candidatos a vereança de DiamanteTSE aprova com ressalvas contas de Ciro Gomes na campanha de 2018Jair Bolsonaro registra candidatura à reeleição no TSEPrefeitura de Campina Grande lança Programa “Olhar Campina” e faz entrega de óculos na manhã desta terça-feiraBolsonaro sanciona o Piso Nacional da EnfermagemPetrobras reduz preço de venda do diesel para as distribuidorasCâmara aprova projeto que acaba com “saidinha” de presos. PT, PCdoB, PSB e PSOL votaram contra.Campina Grande promove multivacinação em shopping, universidades, CRAS, escolas e crechesPrefeitura comemora criação de 1.589 vagas com carteira assinada, no Município, no mês de junho

Fachin anula condenações de Lula na Lava Jato

Fachin anula condenações de Lula na Lava Jato

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu hoje (8) anular as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato. Na decisão, o ministro entendeu que a 13ª Vara Federal em Curitiba não tinha competência legal para julgar as acusações. Com a decisão, o ex-presidente não terá mais restrições na Justiça Eleitoral e está elegível para disputar um cargo público.

Pela decisão, ficam anuladas as condenações nos casos do triplex do Guarujá (SP), com pena de 8 anos e 10 meses de prisão, e do sítio em Atibaia, na qual Lula recebeu pena de 17 anos de prisão. Os processos deverão ser remetidos para a Justiça Federal em Brasília para nova análise do caso.

A anulação ocorreu porque Fachin reconheceu que as acusações da força-tarefa da Lava Jato contra Lula não estavam relacionadas diretamente com os desvios na Petrobras. Dessa forma, seguido precedentes da Corte, o ministro remeteu os processos para a Justiça Federal em Brasília.

“Apesar de vencido diversas vezes quanto a tema, o relator [Fachin], tendo em consideração a evolução da matéria na 2ª Turma em casos semelhantes, entendeu que deve ser aplicado ao ex-presidente da República o mesmo entendimento, reconhecendo-se que a 13ª Vara Federal de Curitiba não era o juiz natural dos casos”, diz nota do gabinete de Fachin.

A condenação no caso do triplex foi proferida pelo então juiz Sergio Moro. No caso do sítio de Atibaia, Lula foi sentenciado pela juíza Gabriela Hardt.

A decisão também atinge o processo sobre supostas doações irregulares ao Instituto Lula. O processo ainda está em tramitação na 13ª Vara e também deverá ser enviado para Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.