Campina Grande assume liderança no Nordeste em governança e sustentabilidade

O prefeito Bruno Cunha Lima comemorou a nova vitória de Campina Grande que assumiu a liderança no Nordeste, no ranking de governança e sustentabilidade, medido pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Gove (Plataforma de Inteligência para gestão municipal) e o Sebrae.

O resultado da pesquisa CLP sobre governança e sustentabilidade foi divulgado nesta segunda-feira, 22. Pelo levantamento, Campina Grande subiu 23 posições, ficando em 164º lugar entre as 411 cidades brasileiras analisadas na pesquisa.

Trata-se do terceiro destaque da gestão nesta reta final de 2021. Há pouco mais de uma semana, a cidade foi oficialmente informada da conquista do Selo Unesco de Cidade Criativa, ao mesmo tempo em que foi premiada pela Excelência na Educação na Paraíba, com base em dados coletados pelo Grupo Band E Instituto Aquila, nos 10 primeiros meses de gestão municipal.

O levantamento realizado pela CLP e divulgado nesta segunda-feira, reflete a análise dos municípios com mais de 80 mil habitantes, enfocando vários aspectos: sustentabilidade fiscal, funcionamento da máquina pública, meio ambiente, acesso à saúde, qualidade da saúde, acesso à educação, qualidade da educação, segurança, saneamento e meio ambiente, inserção econômica, inovação e dinamismo econômico, capital humano e telecomunicações.

Liderança regional

Campina Grande destaca-se no Nordeste no quesitos como governança, meio ambiente e sustentabilidade, com a performance na região tanto no Ranking ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) como no ESG (sigla em inglês para “boas práticas ambientais, sociais e de governança”), na 115ª e 99ª colocações, bem a frente de importantes cidades do Nordeste.

Na camada ESG, após Campina Grande, aparecem na sequência Sobral-CE (123º), João Pessoa-PB (125º), Caruaru-PE (164º), Vitória da Conquista-BA (172º) e Recife-PE (173º), Lagarto-SE (388º), Valença-BA (387º) e Goiana-PE (384º).

Em relação à camada ODS, ocupam as primeiras colocações os seguintes municípios: Campina Grande-PB (115º), Recife-PE (123º), Sobral-CE (125º), João Pessoa-PB (129º) e Fortaleza-CE (160º), Pinheiro-MA (408º), Barra do Codó-MA (407º) e Chapadinha-MA (406º).

Critérios e métodos

’O levantamento é uma ferramenta para avaliação do setor público do país. É também um guia para gestores se debruçarem para entender a dinâmica de desenvolvimento e governança das cidades. Além disso, é um mapeamento das oportunidades de negócios para o investimento privado que a boa gestão pode gerar’, disse Tadeu Barros, presidente do CLP, durante a apresentação dos dados na sede da B3, hoje, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *