Campina Grande: Ação de multivacinação, desta quinta-feira, será realizada no Parque da Liberdade

A Secretaria de Saúde de Campina Grande transferiu para o Parque da Liberdade, a ação de multivacinação desta quinta-feira, 11, em função de um trabalho de substituição de postes que acontece no Parque da Criança. A ação será realizada das 9h às 12h.

Além desse ponto, a vacinação acontece normalmente nas Unidades Básicas de Saúde, Centros de Saúde e Policlínicas. A Campanha de Multivacinação foi prorrogada até o dia 30 de novembro. A Coordenação Municipal de Imunização também vai realizar um dia D, em 27 de novembro.

Dentre as vacinas ofertadas estão as que protegem contra tétano, coqueluche, meningite, rotavírus, hepatites, entre outras. A cobertura vacinal está abaixo da meta desejável. O índice é de 60% na BCG, 50% na Rotavírus Humano, 49% da Meningocócica C, 48% da Pentavalente, 55% da Pneumocócica, 48% da Poliomielite, 31% da Febre Amarela, 41% da Hepatite A, e 49% da Tríplice Viral. E a Campanha de Multivacinação busca cumprir o Calendário Nacional de Imunização.

Os pais e responsáveis devem apresentar o cartão do SUS e a Carteira de Vacinação para que as crianças e os adolescentes possam ser imunizados. “Desde o início da pandemia, identificamos uma queda na procura pelas outras vacinas para o público infanto-juvenil, sendo necessário que as cadernetas sejam atualizadas. As metas de imunização dessas vacinas variam de 90% a 100%. Temos uma diferença muito alta ainda na cobertura vacinal. Por isso, convocamos os pais para que busquem a vacinação”, destacou a gerente de atenção básica, Samira Luna.

Como a vacinação contra a covid-19 está abrangendo atualmente os adolescentes, a gerente de atenção básica do Município explicou que não há problema em receber essas outras vacinas concomitantemente. “As pessoas que tomaram as vacinas contra a covid-19 podem tomar as doses que protegem contra as demais doenças, sem nenhuma restrição. O Ministério da Saúde lançou uma nota técnica que esclarece não ser necessário intervalo de tempo entre as vacinas em questão”, explicou.

Vacinas de rotina, períodos adequados e prazos de limite para os atrasados até seis anos de idade:

BCG – Dose única – Ao nascer (pode tomar até os quatro anos de idade)

Hepatite B – Dose única – Ao nascer (pode tomar até o primeiro mês de vida)

Pentavalente – 3 doses – 1ª dose: 2 meses 2ª dose: 4 meses 3ª dose: 6 meses (pode iniciar o esquema vacinal até os seis anos de idade)

Poliomielite inativada – 3 doses 1ª dose: 2 meses 2ª dose: 4 meses 3ª dose: 6 meses (pode iniciar o esquema vacinal até os quatro anos de idade)

Poliomielite oral – 2 reforços 1º reforço: 15 meses 2º reforço: 4 anos (pode iniciar o esquema vacinal até os quatro anos de idade)

Rotavírus – 2 doses 1ª dose: 2 meses 2ª dose: 4 meses. (pode tomar a primeira dose até três meses e quinze dias e a segunda dose até sete meses)

Pneumocócica 10 – 2 doses e 1 reforço 1ª dose: 2 meses 2ª dose: 4 meses Reforço: 12 meses. (pode iniciar o esquema vacinal até os quatro anos de idade)

Meningocócica C – 2 doses e 1 reforço 1ª dose: 3 meses 2ª dose: 5 meses Reforço: 12 meses.

Tríplice viral (SCR – sarampo, caxumba e rubéola) – 2 doses 1ª dose e 2ª dose: 12 meses, com intervalo de 30 dias entre as doses. (pode iniciar o esquema vacinal até os seis anos de idade)

Tetra viral (SCRV – sarampo, caxumba e rubéola e varicela) – 1 dose – 15 meses. (pode tomar até os quatro anos de idade)

DTP – 2 reforços 1º reforço: 15 meses 2º reforço: 4 anos. (pode iniciar o esquema vacinal até os seis anos de idade)

Hepatite A – 1 dose – 15 meses. (pode tomar até os quatro anos de idade)

Varicela – 1 dose – 4 anos. (pode tomar até os quatro anos de idade)

Febre amarela – 1 dose e Reforço Dose: 9 meses Reforço: 4 anos. (pode iniciar o esquema vacinal até os quatro anos de idade e, entre cinco e seis anos, pode tomar apenas uma dose)

Vacinas de rotina, períodos adequados e prazos de limite para os atrasados até quatorze anos de idade:

Hepatite B – Iniciar ou completar 3 doses, de acordo com histórico vacinal.

Febre amarela – Dose única (para aqueles que tomaram apenas uma dose ou nenhuma dose no período adequado)

Tríplice viral – Iniciar ou completar 2 doses, de acordo com histórico vacinal

Difteria e tétano – Iniciar ou completar 3 doses, de acordo com histórico vacina.

Meningocócica ACWY – 1 dose – 11 e 12 anos

HPV quadrivalente – 2 doses com intervalo de seis meses. Meninas: de 09 a 14 anos Meninos: de 11 a 14 anos.

Varicela – 1 ou duas doses a depender do laboratório produtor

dTpa – 1 dose

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *