Brasil registra novos recordes de geração energia eólica média e instantânea.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou na última sexta-feira (2), novos recordes de geração eólica média e instantânea. Os ventos alcançaram um pico (geração instantânea), às 22h45, produzindo 11.354 megawatts (MW), montante suficiente para abastecer a 97,1% de toda a região Nordeste no minuto do recorde. A geração média atingiu a marca inédita de 9.707 MW médios, valor capaz de atender a 91,9% da demanda da região no dia.

O último recorde da fonte foi identificado em 28 de junho, quando a geração instantânea foi de 10.856 MW. Já o recorde anterior de geração média foi registrado em 8 de abril, quando foram produzidos 9.257 MW médios. De acordo com dados de julho, a energia eólica hoje representa 10,7% da matriz elétrica brasileira e a expectativa é que chegue ao fim de 2025 atingindo 13,2%

83% do acréscimo de potência

O Brasil concluiu o primeiro semestre de 2021 com 1.787,4 MW acrescidos à matriz energética do País no período, sendo 1.422,9 MW provenientes de empreendimentos de geração eólica, o equivalente a 83% da capacidade de geração instalada desde o início do ano.

Somente no mês de junho, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) liberou 407,23 MW para operação comercial, sendo 284,46 MW a partir de usinas eólicas, representando aproximadamente 70% do total do mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *