Amigos do Autista de Campina Grande conquista subvenção da Prefeitura.

Sete anos após a sua fundação, o Instituto Brenda Pinheiro – IBP, através do Projeto AMA – Amigos do Autista, de Campina Grande, passou a ser beneficiada com uma subvenção da Prefeitura local, no valor de R$ 3 mil mensais. A notícia também já foi confirmada pelo prefeito Bruno Cunha Lima, através de suas redes sociais.

Segundo a presidente do IBP, Vânia Pinheiro, o dinheiro da subvenção passou integralmente para o Projeto Social da entidade, que garante tratamento especializado a crianças autistas carentes de Campina Grande e região, cujas famílias não tem condições financeiras para tal. Atualmente, o IBP – AMA atende 55 crianças, sendo 45 através de convênios ou com tratamento custeado diretamente pela família, e mais 10 crianças no Projeto Social.

Até a semana passada, a AMA atendia 8 crianças no Projeto Social, sendo todas custeadas por empresários que, de forma anônima, “adotam” as crianças e garantem o tratamento. Com a subvenção da Prefeitura, outras duas crianças foram inseridas no Projeto Social. “Com isso, chegamos, hoje, a quase 20% do nosso atendimento pelo Projeto Social. E queremos ampliar ainda mais. Por isso precisamos de mais apoio governamental”, afirmou Vânia.

Vânia elogiou a decisão da Prefeitura de inserir o IBP – AMA na lista de entidades beneficiadas com a subvenção municipal, mesmo tendo sido feita após 7 anos da inauguração da entidade. Ela disse entender as limitações do Poder Público, mas salientou que, por se tratar de um tratamento de custo elevado, a subvenção só pôde garantir a inserção de mais duas crianças no Projeto Social.

“Não podemos, de forma alguma, deixar de reconhecer o gesto de garantir a subvenção à entidade, mesmo que ela chegue sete anos depois de termos iniciado o projeto para o tratamento de autistas em Campina Grande, sendo pioneiros na cidade. E somos agradecidos por isso. Mas, ao mesmo tempo, apelamos para que o Poder Público possa nos ajudar, para que o tratamento chegue a mais famílias”, salientou Vânia Pinheiro.

A presidente lembrou que, só na AMA, existe uma “lista de espera” com mais de 80 crianças inscritas, que não estão tendo acesso a tratamento adequado por falta de verbas. Segundo ela, em 7 anos de existência o IBP – AMA nunca recebeu recursos públicos para garantir tratamento a crianças cujas famílias são carentes e dependem do Projeto Social. “O nosso Projeto Social vinha sendo custeado 100% por empresários que, de forma anônima, contribuem com as famílias que são atendidas hoje na entidade.  Por isso que precisamos de mais apoio do Poder Público, para ampliar as oportunidades”.

Quem quiser conhecer melhor o trabalho realizado pelo IBP – AMA poderá agendar uma visita. A entidade fica na Rua José do Ó, 169, no bairro do Alto Branco, em Campina Grande. O telefone para contato, informações e agendamento é o (83) 3063-3001. Visite o Instagram (@institutobp).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *