AMA Campina Grande faz aniversário de 7 anos e anuncia ampliação no atendimento a crianças autistas

O Instituto Brenda Pinheiro – IBP, através do seu projeto AMA – Amigos do Autista, comemorou esta semana o seu sétimo ano de existência em Campina Grande. A solenidade, simples, sem a presença do público externo, devido à pandemia, ocorreu nas próprias dependências da entidade, no bairro do Alto Branco.

Na oportunidade, a presidente do IBP, Vânia Pinheiro, fez um balanço dos sete anos de existência do projeto AMA e agradeceu aos profissionais que atuam na entidade, que estavam presentes na solenidade. Ela informou que, atualmente, 53 crianças são atendidas pela AMA, sendo oito integrantes do projeto social da entidade, que oferece tratamento multidisciplinar a crianças de famílias carentes de Campina Grande e região.

O padre Luciano Guedes do Nascimento Silva, pároco da Catedral Diocesana de Nossa Senhora da Conceição e Vigário Geral da Diocese, foi convidado para fazer um momento de espiritualidade. Ele elogiou a atenção e o carinho que os integrantes da AMA tem com as crianças e lembrou palavras de Jesus Cristo contidas nos evangelhos sobre a importância do cuidado com os pequeninos. Após leitura bíblica, Pe Luciano conduziu um momento de oração e abençoou os profissionais, pais, crianças e demais pessoas presentes.

A pastora evangélica Maria José Almeida Amado, que atua como estagiária da AMA, também fez um momento de louvor e destacou a importância dos sete anos da entidade. Vânia Pinheiro finalizou informando que o IBP, que está passando por reformas, se prepara para ingressar numa nova etapa de sua existência.

É que, segundo Vânia, após a conclusão das reformas, o que deverá ocorrer nos próximos 30 dias, o projeto AMA terá a sua capacidade de atendimento ampliada, podendo atender mais de 120 pessoas, inclusive dobrando, também, o atendimento a crianças de famílias carentes, dentro do projeto social da entidade.

“Nós estamos muito felizes por este momento, que nos remete ao início, há sete anos, quando começamos, acreditando que poderíamos fazer diferente, oferecendo a Campina Grande e região um tratamento de qualidade aos autistas, dentro do que orienta a ciência. E o melhor é que estamos crescendo e poderemos atender mais indivíduos com autismo após a inauguração das reformas, com a ampliação de nossa capacidade”, afirmou Vânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *